terça-feira, 5 de abril de 2011

Para suspirar

Não, não é o post do dia... esse já foi, logo abaixo.

Só para compartilhar a beleza dessa música com vocês, leitores, daqui ou de outro continente – preciso começar a escrever em espanhol e em inglês :)

Ah! Bruta flor do querer
Ah! Bruta flor, bruta flor
(...)
O quereres e o estares sempre a fim
Do que em ti é em mim tão desigual
Faz-me querer-te bem, querer-te mal
Bem a ti, mal ao quereres assim
Infinitivamente impessoal
E eu querendo querer-te sem ter fim
E, querendo-te, aprender o total
Do querer que há, e do que não há em mim

O quereres, Caetano Veloso, in Velô (1984)

2 comentários:

  1. Como querer caetanear o que há de bom?

    []s, figos e saudades.

    ResponderExcluir